Chatô –O Rei Do Brasil –Fernando Morais.

17jun10

Foto Divulgação

A obra Chatô, o rei do Brasil, de Fernando Morais,contém 732 páginas, Companhia das Letras, São Paulo, 1994,conta a história de Assis Chateaubriand,conhecido como Chatô.

O primeiro capítulo da obra fala sobre a internação de Chateaubriand,por tuberculose,ele não gostava de religioso,mesmo na sua lenta agonia,não se entregava facilmente.

O personagem não perdia humor,mesmo nos momentos difícieis ,além de não gostar de religiosos,também não gostava dos médicos,principalmente aqueles que duvidavam da sua franqueza.

O jovem foi embaixador do Brasil e da Inglaterra ,era adversário público do ex presidente Juscelino Kubitschek ,que queria permanecer a capital brasileira no estado do Rio De Janeiro.

O jovem não perdia tempo em criticar as ações de Kubitschek,que estava fora do país,chamava o seu rival de “Pateta Alvar”,por causa das promessas que daria matérias-primas,para os países industrializados.

O Chatô  era admirado e respeitado pelo todo país,não pelo medo que causava para os seus adversários e era conhecido como inimigo do governo.

No segundo capítulo fala da infância de Chatô,era uma criança feia,raquítica ,tímido e gago,o menino demorou a aprender a ler e escrever,por conta dos deboches na época,queria largar a escola e enfrentando o preconceito brincava sozinho inventando os personagens imaginários.

Quando foi morar com avô,conviveu com más companhias e tornou-se em um canalhinha ,capaz de desvalorizar a sua família,só aprendeu a escrever,quando foi morar na casa do tio,teve ótimas influências,aos 12 anos aprendeu a ler e escrever.

Os dois primeiros capítulos da obra foca o nascimento,a doença e sua morte,quanto a infância,era considerado em um garoto prodígio,como se esperasse,uma criança rebelde,malcriado e gago.

A sua infância foi considerada normal,para as crianças da mesma idade da época,repleta de travessuras,considerada normais,por conta da idade.

Nos últimos dias de vida ,Chateaubriand,estava sempre escrevendo  criticando o Juscelino,sempre teve atividade política intensa e ativa,era extremamente criativo nas suas obras e nas críticas,que chamavam a atenção das pessoas,porém não molestado Kubitscheck,respeitava muito suas idéias,mesmo não gostando do que via.

As suas críticas eram severas,principalmente quando era o Juscelino,ele não economizava palavras para detonar o adversário em uma das críticas em uma certa ocasião ele escreveu

“o presidente deveria se dedicar a arranjar titica de galinha para adubar nossos cafezais. Trabalhe duro, forte e feio em titica de galinha, presidente, que é o melhor que pode haver em matéria de esterco para a recuperação dos nossos cafezais”,essa e outras escritas ,demonstravam a espontaneidade e a raiva ,dos seus escritos.

Era assim o Rei do Brasil,crítico,corajoso,espontâneo,era irreverente porque não tinha medo e de escrever o que pensa ,crítico e contra o presidente na época,seu objetivo era esclarecer,explicar suas matérias,para ele não existiam fronteiras que impedissem nas suas escritas,seguro dizia e escrevia o que pensava,em diversos assuntos,principalmente na política  da época.

A sua enfermidade causou polêmica.ganhou a companhia de autoridades e políticos ,sua morte parou o Brasil,bastante polêmico,querido para alguns e odiados por outros,o personagem foi um grande brasileiro que soube amar a pátria e tinha como o objetivo a dar a ela a verdade.

O seu primeiro emprego foi em uma jornal carioca,”Os Assossiados’,o jornal existe até hoje,mesmo depois da morte do Chatô,nesse completrá 75 anos de existência ,contando com 12 diários,14 emissoras de rádio e TV,sendo 6 de TV e 1 agência de notícias.

Pela suas experiências e capacitações,Chatô,ficou conhecido como “O Homem com o  Diabo no Corpo” ,pelos censores da ditadura no governo Vargas,destruía e levantava pessoas,basta atender seus gostos.

O Mattarazo um amigo que ajudou a comprar o jornal,foi vítima de um dos seus alvos,tornou-se mira de bombardeios ,diários do jornalista,simplesmente,por ter recusado o anúncio o seu meio de comunicação.

A sua língua era bastante ferina,por conta disso,virou o homem mais ameaçador do Brasil,provando aos pequenos e grandes meios e jornalistas da época,que um dia iria chegar lá no topo,também,bastava tempo e um espaço para chegar lá.

A sua escrita não tinha muita ética não,o seu meio foi considerado censurado no governo Vargas,correu vários riscos e repressões da Ditadura Militar,mas ele não se importava com as ameaças do governo e todos ficavam surpresos pela coragem e as atitudes que ele tomava,ninguém tomava iniciativa,porque achava muito arriscado contrariar o governo.

Embora seu jornal era considerado censurado,para os pensamentos da época,o profissional,mantinha bons contatos com seu público,como também era amado para alguns e odiado para outros,mas nada desmotivou,falava e fazia tudo que queria,além do respeito que  recebia das pessoas.

Na época,o jovem era considerado mulherengo,não podia ver uma mulher na frente dele,que iria atrás dela,tanto que casou 2 vezes,seu primeiro relacionamento foi com uma mulher chamada Corita e teve muitas namoradas.

Anos mais tarde,separaram,porque o casamento não estava dando mais certo,tinham muitoas brigas e traições ,cada qual seguiu seu caminho e Corita,após a separação,tornou se inimiga do seu ex-marido.

Amigos e inimigos o pernambucano soube colecionar muito bem,além de muitas mulheres,ele sempre precisava de apoios financeiros,ele contava,também com ajudas de vários colaboradores,porém tinha muito medo de aparecer um vilão e acabar com asua fama de mau e carreira,quase em todas as oportunidades,ele recebia ajuda.

Depois de muito tempo,seus maiores legados,foram levados para o museu do MASP,no livro a frase”O Rei Do Brasil”,sempre ganhou destaque,como também,sempre tinha o domínio de suas amizades.

Logo após a  mídia evolui bastante ,graças a ajuda de Chatô,ganhou a comparação (Cidadão Kene),era conhecido como o barão das comunicações.

A revista Cruzeiro trouxe muitas mudanças para a gráfica brasileira,sem falar da origem da TV Tupi,que foi a primeira emissora de comunicação dentro do território nacional.

Além de seguir carreira jornalística Chatô resolveu entrar na política,jogava golpes sujos,exerceu os cargos de senador e embaixador,até o problema de saúde aparecer ,que a enfermidade impediu de seguir  a política e ficou debilitado.

A doença,não afastou o Chatô totalmente de suas atividades,ele sempre dava um jeito para estar ativo as suas atividades,mesmo nos últimos dias de vida,nda impediu dele continuar controlando o seu império e atacando terror pelo páis, até a sua morte.

O livro do autor Fernando Morais é bastante extenso,tem muitos conteúdos inúteis,que estão presentes na obra,aleitura é interessante,mas é muito cansativa e a leitura é muito longa.

A obra destaca muitas ações positivas,apresenta textos bastantes longos,para ser uma biografia,não é considerado erro único e grave,porém a maioria das biografias,comentem os mesmos erros que o autor cometeu,em escrever essa obra.

Na obra foca o lado negativo do Chatô,que é classificado como,insuportável,falso,irritável,mulherengo,preconceitoso e não tinha apego nenhum coma família e nem com ninguém.

Além de tudo isso,mostra um jornalista anti-ético,apesar ser considerado um bom empreendedor,nunca investia suas obras e idéias com o próprio dinheiro,sempre investia com o dinheiro de terceiros,só deixava ir para o ar,os conteúdos que ele gostava e autorizava a transmissão do conteúdo,ele tinha mais defeitos do que qualidade,segundo o Morais.

Outra falha encontrada é a narração,muito longa e cansativa,algumas palavras o leitor é obrigado a pegar o dicionário e ver os significados da palavra, para tentar entendero raciocínio do texto e o qual o objetivo que o Fernando queria colocar.

O livro além de ser longo,tem muitas coisas interessantes nele,como por exemplo a comparação  do seu lado jornalístico,com o lado político do personagem,o fofo é a história da comunicação do Brasil e um resumo de como era ávida das pessoas no século XX.

Nessa época,além do medo,popularidade,cragem,bravura e entre outras características do personagem para as pessoas,a ótica maior que ele era considerado como o Rei do Brasil.

Marília Lopes.

About these ads


No Responses Yet to “Chatô –O Rei Do Brasil –Fernando Morais.”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: