Jornalista Feminino Vence Barreiras Do Maxismo

09set10

Jornalista Guerreira.

Ana Gabriela Guerreiro,Jornalista do jornal Folha De São Paulo,exerce a profissão há 10 anos,a profissional,fala 3 línguas estrangeiras, formada na faculdade da UNICEUB e logo após concluiu o mestrado na UnB(Universidade De Brasília), afirma que se sente realizada pela sua escolha profissional.

Durante a faculdade, Guerreiro,trabalhou em 3 meios de comunicação diferentes,seu primeiro emprego foi em um estágio na antiga Rádio Bras(Atual EBC),na rádio CBN e na Folha On-line.

A decisão da profissão surgiu através da leitura das disciplinas Português e História,também porque a profissão é dinâmica e interessante.

Atualmente trabalha no jornal Folha De São Paulo,sempre morou e gosta de morar em Brasília,para ela é uma cidade tranqüila apesar do crescimento rápido e que as pessoas possuem uma boa qualidade de vida.

A profissional admira o trabalho do jornalista Clóvis Rossi,os textos chamam bastante a atenção.

Em relação ao ponto de vista sobre a cassação do ex-governador Joaquim Roriz,Guerreiro,não quis se manifestar,em nome da ética jornalística.

A jornalista sempre gostou de editoria de política e disse que nunca agiu,por dinheiro,que segue essa editoria porque gosta de seguir esse rumo,dentro da profissão.

Para a Ana o jornal impresso,tem muita força,para permanecer no mercado de trabalho,embora exista várias ameaças dos outros meios de comunicação de banir o Jornalismo impresso no mercado de trabalho.

Nome completo: Ana Gabriela Guerreiro Leite

Data de nascimento: 25 de dezembro

Nacionalidade: Brasileira

Profissão: Jornalista

Qual é o grau escolaridade: Mestrado completo

Qual seu estado civil? Casada

Você fala quantas línguas? Três

Qual é a sua religião? Católica

Por que escolheu fazer jornalismo? Porque acho a profissão dinâmica e interessante

Como você tomou a decisão de ser uma jornalista? Na época em que fiz vestibular, gostava muito de ler e de discplinas como português e história. Isso me levou para o jornalismo.

Você gosta da profissão? Gosto muito, me sinto realizada.

Você teve apoio da família? Sim

Qual faculdade que você se formou? UniCeub, depois fiz Mestrado na UnB

Onde trabalha atualmente? Jornal Folha de S. Paulo

Quantos lugares você já trabalhou?Quais são eles?Qual mais gostou?Por que? Trabalhei na extinta Radiobras (atual EBC), na rádio CBN e na Folha Online. Gostei de todos, cada um por motivos diversos.

Você está casada a quanto tempo? Cinco anos

Quais são os lugares que você já morou?Quais deles que você mais gostou? Rio de Janeiro e Brasília. Gosto mais de Brasília.

Onde mora atualmente? Brasília

Descreva como morar em Brasília: É uma cidade tranquila que, apesar do crescimento dos últimos anos, ainda é um excelente lugar para se viver. Tem boa qualidade de vida.

Descreva a decoração da sua casa:(possui muitos móveis,livros,etc…). Meu apartamento é pequeno, com poucos móveis.

Você gosta de ler?Quais jornais,blogs,revistas,sites ,entre outros meios de comunicação? Gosto muito. Leio todos os jornais diariamente, além de blogs e colunas políticas.

Qual foi a melhor matéria que você já fez? Não consigo me lembrar

Qual foi a pior matéria que você já fez?

Já teve alguma barrigada?Qual? Não

Você segue qual área do jornalismo atualmente? Jornalismo Político

Você seguiu quantas áreas da profissão?Qual é a que você mais gostou? Sempre trabalhei com mídia impressa, mas tive uma rápida passagem pela rádio CBN. Gosto de mídia impressa

Quem é a pessoa mais importante da sua vida?Por que? Minha família. Não é apenas uma pessoa, são várias.

Qual foi a sua dificuldade como jornalista? Me adaptar à falta de rotina da profissão, com plantões e horários fora do padrão tradicional.

Qual é área do jornalismo que você deseja fazer que ainda não exerceu? Sempre quis trabalhar em jornal, onde estou atualmente. Me sinto realizada.

Você admira trabalho de algum jornalista?Quem?Por que? De muitos jornalistas. Seria difícil citar apenas um, mas tenho apreço pelo trabalho do Clóvis Rossi.

Qual jornal que você mais gosta? Dos três “grandes”: Folha de S. Paulo, Estadão e O Globo.

Qual editoria do jornal que você mais gosta de ler? Política

Você faz Jornalismo Político,por conta do salário alto ou por que gosta? Porque gosto da profissão. Nunca agi na vida por dinheiro.

O que você acha sobre a decisão do TRE(Tribunal Regional Eleitoral), da decisão de negar a candidatura do ex-governador do DF Joaquim Roriz? Não posso me manifestar sobre casos específicos porque cubro essa área diariamente. Seria anti-ético da minha parte fazer juízo de valor a respeito de qualquer candidato.

Qual é o seu ponto de vista sobre a política brasileira? Ainda acredito que a política pode mudar, apesar do descrédito e falta de compromisso com a sociedade que marcam o cenário político nacional.

Já decidiu para quem vai votar nessas eleições? Ainda não, nem poderia divulgar o meu voto já que lido diariamente com políticos de diversos partidos.

Quem você acredita que vai ganhar nessas eleições para o cargo da presidência da república?Por que? As pesquisas apontam a vitória da Dilma Rousseff, mas só teremos certeza do resultado após a abertura das urnas.

Você gostou do governo Lula? Não posso opinar.

Qual é parte do Jornalismo Político que você mais gosta? Gosto de cobrir política como um todo, sem uma “parte” específica.

Qual é a área do jornalismo que você detesta fazer,mas foi obrigada a fazer? Nunca passei por isso, ainda bem. Sempre cobri política.

Você teve algum jornalista adversário?Quem? Não, ninguém.

Você já foi processada?Como você encarou essa barra?Ganhou ou perdeu processo? Não

Quais são as dicas que você dar para os estudantes do curso de jornalismo,de como escrever uma boa matéria,evitar plágios e como evitar um processo na profissão? Ler, ler e ler muito. Tudo, todos os dias. Só acompanhando o trabalho de outros profissionais você pode melhorar o seu.

Qual é a melhor estratégica para fazer uma entrevista?Tem alguma dica?Qual? Sempre sair para a entrevista preparado, com o domínio mínimo do assunto e da pessoa que será entrevistada. Isso já é um bom começo. Também há a necessidade de se ficar atento para “pescar” do entrevistado coisas que ele acaba dizendo indiretamente.

Suponha que você descobriu o escândulo da caixa de pandora e agora?Publicar ou não?Como você agiria nessa situação? Publicaria, sem dúvida. O jornalista não pode omitir informações.

Como é o seu Dia-dia? Acordo, sigo para o trabalho (onde fico o dia todo). Faço entrevistas, escrevo matérias. Essa é a rotina de qualquer jornalista.

O que  você gosta de fazer nas horas vagas? Curtir a minha família…. sempre!

Qual é a origem da família Guerreiro?(Espanhola, Portuguesa, Italiana, etc..)? Holandesa

Quais são os seus planos para o futuro? Continuar trabalhando muito.

Qual foi o seu primeiro emprego? Estágio na extinta Radiobras.

Qual foi seu primeiro estágio?Qual empresa?Como foi passar por essa experiência? Na Radiobrás, onde aprendi muito do que sei até hoje.

O que você sente mais falta do seu passado? De ter mais tempo livre.

Qual jornalista que você detesta?Por que? Respeito os meus colegas, não poderia desmerecer o trabalho de ninguém.

Qual é o esporte que você mais gosta? Corridas (atletismo)

Quantas corridas você participou? Várias. A que mais me marcou foi a Meia Maratona do Rio de Janeiro, em 2008.

Você ganhou alguma corrida? Não…. Imagina! Quem é corredor amador sabe que corremos somente por prazer, sem compromisso com classificação.

Você pretende ir nos jogos do Brasil em 2014? Se eu puder, sim. Gosto muito de futebol.

Você gosta de navegar na internet?Quais sites ou Blogs que você freqüenta? Tenho que navegar diariamente, faz parte do meu trabalho. Eu leio diariamente os sites dos maiores veículos de comunicação do país.

Qual é a pessoa que você admira que gostaria de conhecer? São tantas… Mas gostaria de ter conhecido o Papa João Paulo II, já falecido.

Você já conheceu alguma pessoa especial na sua vida?Quem?Como foi?(Profissional,escritor,artista,jornalista,etc…) Conheci muitas pessoas especiais. Mas todas anônimas.

O que te incomoda no mundo jornalístico? A pressa às vezes nos faz cometer erros que não cometeríamos se tivéssemos mais tempo. Mas isso faz parte da rotina da profissão.

Se você pudesse como faria para melhorar o jornalismo? Sinceramente, não sei.

O que você faria para melhorar o mundo? As pequenas coisas fazem o mundo ficar melhor. Se cada um fizer sua parte, fica mais fácil.

Você é feliz? Muito feliz.

Você acredita que existe alguma receita para a felicidade? Não. Mas acho que temos que aprender a dar valor às pequenas coisas. A felicidade está nelas.

O que é preciso para ser feliz para você? Muito pouco. O principal é estar cercado de pessoas especiais.

Qual conselho que você dar para aqueles que querem desistir do curso de jornalismo? Que desistam se tiverem certeza que essa não é a sua vocação. Mas que insistam se estiverem certos de que estão dispostos a enfrentar dificuldades para ingressar nessa profissão. Vale a pena.

Quanto tempo você deu aulas? Quatro anos.

Você pretende voltar a dar aulas? Sim, pretendo. Gosto muito de sala de aula.

Você sente falta de dar aula? Sinto, demais.

Qual prazer você sente ao dar aulas? O maior prazer é estar em contato com pessoas diferentes, que me fazem aprender muito, bem mais do que ensinar.

Como você consegue tanta energia para trabalhar nessa área? Com o tempo, você acostuma com a rotina. O começo não é fácil, mas depois, você entende a rotina da profissão.

Já pagou algum mico no jornalismo?Qual? Vários. Quem é jornalista sabe que pagamos mico – como entrevistar uma pessoa por telefone achando que era outra. Mas perceber no meio da conversa, antes de publicar algo errado.

Você acostuma a responder suas fontes pela internet? Não. Em geral, faço entrevistas por telefone ou pessoalmente.

Quais foram os prêmios que você conquistou?Qual prêmio?Qual categoria?Como reagiu quando soube? Ganhei o Troféu Mulher Imprensa em 2009, como melhor repórter de site de notícias. Gostei muito da homenagem, me senti reconhecida e feliz.

Você prefere Jornal impresso ou on-line? Sou apaixonada pelo universo on-line, mas gosto também de jornal impresso. São as duas mídias que mais gosto de trabalhar.

Você acredita que o jornalismo on-line atrapalha?Até que ponto? Não, pelo contrário. O caminho vai ser o jornalismo online, mas somente a longo prazo.

Você acredita que o jornal impresso terá seu fim como aconteceu com o JB? Um dia, sim. Mas ele está muito distante. No Brasil, isso só será viável quando tivermos a universalização do acesso à internet e a computadores.

Marília Lopes.



2 Responses to “Jornalista Feminino Vence Barreiras Do Maxismo”

  1. I like this post a lot. i will be able to undoubtedly be back. Hope that i will be able to be able to scan a lot of insightful posts then. will be sharing your information with all of my friends!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: